Vegetais, exercício ou meditação são coisas que todos nós sabemos que fazem bem à saúde no nosso dia-a-dia, mas não nos podemos esquecer de viajar!

Viajar oferece um conjunto de benefícios para a mente, corpo e alma. Qualquer um que tenha viajado para fora da sua zona de conforto pode confirmar a excitação que vem de estar num novo ambiente.

E se pudéssemos viajar a tempo inteiro?

Parece uma utopia, mas pode deixar de ser, se quiseres fazer as malas e partir à aventura de um novo lugar sem bilhete de regresso marcado.

Com o desenvolvimento tecnológico, muitas são as pessoas que podem trabalhar a partir de “casa”. Um computador ou um smartphone ligados à internet são como um escritório portátil que te acompanha para qualquer lugar do Mundo.

Se não sabes por onde começar, deixamos-te neste artigo 6 formas para viajares pelo Mundo a tempo inteiro e ainda receberes um ordenado.

Não te esqueças, que ao espírito wanderlust deves juntar um bom seguro de viagem, que te permita andar de país em país por longos meses sem preocupações de saúde, roubo ou acidentes. Sugerimos o Seguro Anual Multiviagens, só tens de o contratar uma vez e o resto deixa connosco, estamos à distância de um telefonema, em Português.

6 Soluções para viajares pelo Mundo a tempo inteiro

jovens sentados num banco a traballhar nos portateis

Trabalhar remotamente

Esta é sem dúvida a solução mais óbvia, pois poucas são as pessoas que podem viajar a tempo inteiro, sem se preocupar em ganhar dinheiro. Com a ajuda de plataformas de trabalho remoto, podes manter um fluxo constante de trabalhos, que te permitem tomar decisões a médio prazo. Sim existem estas plataformas, começa a pesquisa no Google usando o #remotework. A maioria destes trabalhos são de escrita criativa, traduções ou nas várias áreas do Marketing Digital, mas existem outros, só tens de procurar.

Podes também trabalhar em outros países, mas isto implica burocracias como abrir conta no banco, ter número de contribuinte, contratos, etc. E ainda tens que cumprir horários.

Deixa para trás o empréstimo da casa

Se pagas um empréstimo, sabes que não podes falhar as prestações durante quase a vida inteira. Um empréstimo é uma larga fatia do orçamento mensal. Podes vender a tua casa ou alugar e até tirar daí um rendimento extra. A partir do momento que estás no outro lado do mundo, não precisas dela, certo? Pratica o desapego, coisas são apenas coisas.

rapaz prestes a apanhar o autocarro

Vende o carro

Para que serve um carro parado? Precisas do dinheiro e o carro continua a ser uma despesa mesmo que não o utilizes, com o seguro e o imposto de circulação.

Adere aos transportes locais, são sempre mais baratos.

Prolonga as estadias

Se ficares mais de 1 mês num lugar, certamente vais obter um preço mais baixo na estadia. Seja num hotel, hostel, num apartamento ou parque de campismo, podes negociar o preço de uma estadia longa e poupar um bom dinheiro no alojamento.

Voa quase de borla

Se vais andar de país em país por apenas uns meses ou planeias viajar até aos 80 anos com família e tudo. Vais ter de comprar os voos a preços competitivos e isto só se consegue com duas coisas fundamentais: tempo para esperar e flexibilidade nas datas.

passadiço de madeira na praia

Não estejas sempre de férias

Viajar a tempo inteiro, não significa estar de férias a tempo inteiro. Nas férias jantas fora, dormes a sesta, sais à noite, etc. Organiza os teus dias bem para conseguires trabalhar uns dias e visitares lugares noutros. É possível combinar os dois perfeitamente. Deves optar por trabalhar um espaço de co-work, são muito acessíveis e ainda ganhas café, internet rápida e conheces outras pessoas como tu.

A nossa sugestão é que comeces a procurar trabalho remoto enquanto ainda estás por casa, no tempo livre. Assim, tens noção como fluí e ficas mais tranquilo. Lembra-te sempre que o teu custo de vida atual é muito mais elevado, do que o custo de vida em viagem, em que não precisas de tantas coisas.

Depois marca a data de partida, e até lá vende ou aluga tudo o que não vais precisar.

 

Autores: Onde andam os Duarte?

Conteúdo Relacionado