Cada país tem a sua cultura e as suas especificidades. Ao viajarmos devemos fazê-lo de forma consciente respeitando sempre a cultura e os costumes dos locais que visitamos. Marrocos não é exceção. E para que a tua estadia no país ocorra sem percalços ou surpresas menos agradáveis, deixamos-te com 10 coisas que todo o viajante deve saber antes de viajar para Marrocos.

Claro que a dica extra é que não deves viajar sem seguro de viagem. Na Iati ajudamos-te a escolher qual o seguro que melhor se adapta ao tipo de viagem que vais fazer.

Coisas que precisas de saber antes de viajar para Marrocos

panoramica da praça ao anoitecer

Em Marrocos tudo tem um preço

Não te admires se para te darem uma informação te pedirem dinheiro, é uma questão cultural. Decidiste passar um dia em Marrocos e queres saber onde fica determinado monumento ou local, tens o Google maps que te pode ajudar. Imagina que estás sem bateria no telemóvel ou que a rua que te aparece no Google maps não é exatamente o sítio onde estás. Pergunta quanto custa a informação. E assim já não tens surpresas desagradáveis quando alguém se voluntariar para te mostrar o caminho, e no final te pedir um valor absurdo pela ajuda que te deu.

Negociar o preço de tudo, sempre

candeeiros coloridos no souk

Em Marrocos negociar é uma arte, e em algumas situações os vendedores até ficam ofendidos se não regatearmos o preço. E quando dizemos que tens de negociar o preço de tudo, é mesmo tudo. Desde os objetos que vais trazer de recordação, o táxi para te deslocares ou ao senhor a quem queres tirar uma fotografia.

Em relação aos táxis é mesmo imprescindível negociar antes de iniciar o percurso. Caso não o faças podes ter problemas quando chegares ao teu destino, porque te vão pedir uma quantia bastante inflacionada. Uma das dicas é perguntares no aeroporto, por exemplo, qual o valor justo desde o aeroporto até determinado destino, e assim já tens uma base de negociação. Para as compras em geral o melhor é perguntar sempre ao teu guia (no caso de ires viajar com guia contratado), ou no alojamento onde vais ficar qual o preço justo a pagar por determinado bem ou serviço, porque assim terás sempre uma base de negociação e também não corres o risco de ofender os vendedores ao ofereceres preços demasiadamente baixos.

Mas lembra-te, se depois de negociar o vendedor chegar ao preço que ofereceste tens de comprar, não vale desistir da compra. Isto é encarado como uma ofensa, porque estiveste a fazer o vendedor perder tempo e não compraste pelo preço que negociaste.

Não fotografar ninguém sem pedir permissão

banca de especiarias de varios tipos e cores

Acima de tudo é uma questão de respeito. Certamente também não gostarias que te fotografassem sem pedir autorização. Tem muito cuidado ao fotografar discretamente alguém a quem não pediste autorização, acredita que se perceberem que estas a fotografar vão atrás de ti e podes ter problemas, para além de que te vão exigir um pagamento com toda a certeza. E claro que como o preço não foi negociado o valor vai ser exagerado.

Encantadores de serpentes

Mantem-te afastado dos encantadores de serpentes e de todas as pessoas que explorem animais. E porquê? Para além da razão óbvia de estarem a explorar os animais e não quereres contribuir para isso, aliciam constantemente os turistas para tirarem fotos com os animais e cobram um determinado valor por fotografia. E quando dizemos para te manteres afastado é mesmo no sentido literal da palavra, mantem-te afastado fisicamente, pois uma das artimanhas é colocarem uma serpente ou um macaco em cima de ti quando vais a passar distraidamente, e depois exigirem dinheiro para retirarem o animal. Esta é uma experiência a dispensar, com toda a certeza.

Tatuadoras de Hena

mao feminina com tatuagem de hena

Esta dica é dirigida especialmente às mulheres. Em vários locais vais encontrar tatuadoras de hena. Se avistarem mulheres com seringas na mão, o nosso conselho é que escondam as vossas mãos. Porque o habitual é aproveitarem-se do facto de as turistas estarem distraídas, pegam na mão e começam a pintar sem que tenham tempo para reagir. Se isso acontecer é retirar logo a mão, para que não continuem a pintar e dizerem que não querem. Se deixarem fazer a pintura vão-vos mostrar umas fotos para escolherem o desenho. Quando terminarem vão pedir os preços que quiserem. E vão argumentar que era o preço estava na foto que vos mostraram quando escolheram o desenho, e realmente estava, mas em letras minúsculas.

Se quiserem mesmo fazer uma tatuagem de hena informem-se primeiro sobre qual será o melhor local para o fazerem, porque muitas vezes a hena é de má qualidade e podem fazer reações alérgicas.

Consumo de álcool

Marrocos é um país muçulmano, pelo que não é fácil encontrar locais onde comprar álcool. Se quiseres comprar bebidas alcoólicas o melhor será perguntares ao teu guia ou no teu alojamento. No entanto não é permitido beber na rua, nem mostrar as bebidas. E as lojas deixam de vender álcool a partir das 19h00

Viajar durante o Ramadão

edificio de azulejos azuis com portas douradas fechadas em marrocos

Se vais viajar durante a época do Ramadão há algumas questões que deves ter em atenção. Muitos monumentos podem estar fechados, bem como restaurantes ou outras atrações também podem estar fechadas ou os horários sofrerem alterações. O que significa que podes de ter de fazer algumas alterações ao teu itinerário ou percurso.

Uso de Drones

Se costumas utilizar drones nas tuas viagens, fica a saber que para entrares em Marrocos com um drone tens de ter uma autorização emitida pelas autoridades administrativas marroquinas a permitirem a entrada do mesmo. Caso entres no país sem a referida autorização as autoridades procedem ao confisco imediato do aparelho e dos respetivos acessórios.

No caso de veres o teu drone confiscado, a administração aduaneira é obrigada a fornecer um comprovativo de depósito (recepisse de dépôt). Só com a apresentação deste documento conseguirás reavê-lo. O prazo para o reaveres e deixar o território marroquino é de 45 dias. Se deixares passar este prazo perdes o direito de o recuperar. E podes ainda ter de pagar despesas de armazenamento. Só o proprietário ou alguém com uma procuração pode recuperar o aparelho.

A mão Esquerda

zouk marroquino com artesanato colorido

A mão esquerda é considerada a mão para fazer a higiene pessoal. Pelo que é considerada uma falta de educação comer (é usual comer com as mãos sem utilizar talheres, mas apenas utilizar a mão direita para levar a comida à boca) ou cumprimentar alguém com esta mão.

Guias Turísticos

Não confies nas pessoas que te abordam na rua a oferecer passeios turísticos. Procura sempre um guia oficial. Pede indicações no aeroporto ou no teu alojamento. Por forma a poderes confiar no teu guia e evitares situações que te coloquem em perigo.

 

Autora: Lovely Lisbonner

Conteúdo Relacionado