Bali, ou a ilha dos deuses como também é conhecida, é um dos destinos turísticos mais populares em todo o mundo. Assim que se aterra na ilha somos inundados com a massiva oferta turística que vai desde restaurantes, a hotéis, bares, tours, aulas de yoga e até de culinária. Semynak, Kuta, Canggu, Ubud e Uluwatu são alguns dos destinos principais da ilha onde a oferta é grande, mas o preço também. Bali é bem capaz de ser um dos destinos mais caros do sudeste asiático, completamente inflacionado pelo turismo em massa.

Contudo, nem tudo são más notícias. A verdade é que Bali é uma ilha gigante e não é assim tão difícil escapar aos destinos mais badalados e refugiar-se num dos recantos da ilha. Neste artigo, a IATI seguros apresenta-lhe um outro lado da ilha de Bali, menos turístico e onde a calma e a serenidade estão garantidas. Mas antes demais não se esqueça de fazer o seu seguro de viagens com a IATI para que possa viajar com a máxima segurança.

vistas do vulcão agung na regiao de amed em bali

O lado menos turístico de Bali

Amed

Amed é uma pequena vila localizada na costa leste de Bali, a cerca de 2h de distância de Ubud. Embora Amed tenha praia, esta não o vai surpreender: a água é quente e sem ondas, mas a areia, além de preta, é constituída maioritariamente por pedras, onde andar sem chinelos pode ser doloroso.

azure beach uma das praias da regiao de amed

Contudo, não risque já Amed da lista pois é aqui que se encontra um dos maiores aquários vivos do mundo, acessíveis a toda a gente. Pois bem, a vida marinha nesta zona de Bali é deslumbrante e em qualquer café ou restaurante pode alugar uma máscara de mergulho e barbatanas e fazer-se ao mar. Não precisa de ir muito longe para encontrar peixes coloridos, cardumes enormes, estátuas, templos afundados e até barcos naufragados.

peixes nadam no meio de um navio naufragado

Recomendamos a praia de Jemeluk como o melhor local para se hospedar. Mesmo em frente ao restaurante Sama Sama está o melhor spot para fazer snorkeling. É também aqui que poderá encontrar um famoso templo afundado. Já para os barcos naufragados, poderá explorar tanto o Japanese Shipwreck como o USS Liberty. É fácil encontrar a sua localização no google maps e, chegando ao local, terá mais algumas informações sobre a localização exata dos barcos. Nenhum deles está a mais de 20/30 m da costa.

pessoa a pescar na praia de amed e vulcao agung ao por do sol

Mas Amed não se caracteriza só pelo snorkeling e vida marinha. Esta vila é também o local base ideal para explorar um dos templos mais famosos e instagramáveis do momento, o Pura Lempuyang. Se ainda tiver templo, explore também o Tirta Ganggu, um majestoso templo que facilmente se confunde com um labirinto de canais e piscinas. A melhor forma de chegar a Amed é de táxi ou de mini-van desde Ubud.

Munduk

floresta e a cascata munduk em bali

Munduk fica numa parte montanhosa da ilha de Bali e sem acesso direto a praias. Provavelmente Munduk é hoje aquilo que Ubud foi há 20 anos atrás, com o mesmo ar húmido e vegetação densa que tanto caracteriza a capital mais espiritual do mundo. Mas aqui esqueça as cadeias de hotéis e a desmensurada oferta espiritual: no centro da vila de Munduk poderá encontrar alguns hotéis e guesthouses, mas nada que se compare ao resto de Bali. Munduk fica a cerca de 2h de Ubud e poderá ser acessível de táxi ou de mini-van (para a mini van, consultar a empresa Pemuteran Shuttle).

O ponto alto de Munduk é a natureza, com as suas deslumbrantes cascatas. São dezenas e todas elas são facilmente acessíveis por mota e pequenos trekkings. Munduk waterfall, Banyumala Twin, Sekumpul e Git Git são alguns nomes das cascatas mais famosas da região.

templo de ulun danu bratan ao nascer do sol

Ainda em Munduk vale também a pena visitar o templo Ulun Danu Beratan, com uma paragem no Twin Lake.  Aqui poderá também desfrutar de uma vista incrível dos dois lagos, rodeados por montanhas. Nesta zona existem também muitos cafés, restaurantes e viewpoints de onde conseguirá tirar excelentes fotografias.

Para os amantes de natureza, existem também magníficos campos de arroz em Munduk, muito similares aos famosos campos de Tegalalang em Ubud.

campos de arroz de mundukLovina

Lovina é uma pequena vila costeira que se situa no norte de Bali. Embora a sua praia não seja apaixonante, Lovina é o destino ideal para relaxar e descansar, depois de dias corridos a explorar o lado mais caótico de Bali. Apesar de não ser muito turístico, esta vila possui uma boa rede de hotéis e de restaurantes com um bom ambiente e música ao vivo, onde reina a tranquilidade.

barcos tradicionais balineses a navegar ao por do sol

O melhor a fazer por aqui será descansar numa das praias, fazer uma massagem relaxante ou um tratamento num dos muitos SPAs, e, ao fim do dia, fazer um passeio de barco para observar e fotografar as dezenas de golfinhos que por aqui vivem. O passeio custa cerca de 4€ por pessoa e pode ser fechado em qualquer hotel ou agência de turismo.

avistamento de golfinhos como atividade turistica a não perderPara quem não quiser descansar, Lovina tem também alguns spots de mergulho e snorkeling interessantes.

Vulcão Batur – Kintamani

A ilha de Bali é também famosa pelos seus dois vulcões, o Batur com 1717 m de altitude e o Agung, o ponto mais alto da ilha dos deuses, com 3142 m.

vista do vulcao batur ao nascer do sol

O tour para ver o nascer do sol do topo do Monte Batur é bastante conhecido e parte, todos os dias, de todos os pontos turísticos de Bali. Esta tour começa entre a meia noite e a uma da manhã, hora a que as vans começam a recolher os turistas, nos seus respetivos hotéis. Depois seguem então para Kintamani, a aldeia mais próxima, que fica a cerca de 1h30 de Ubud. Lá para as 4h da manhã começa então o trekking de 5 km que dura ainda umas 2h, com chegada ao topo do vulcão por volta das 6h da manhã para ver então o nascer do sol.

vulcao batur e aldeia de kitamani no sopé do vulcão

Ora, aquilo que sugerimos é que, em vez de fechar o tour desde Ubud e sair do hotel entre a meia noite e a uma da manhã, pernoite na pequena aldeia no sopé do vulcão, Kintamani. Não é uma aldeia grande, mas tem várias agências de turismo, guesthouses e hotéis com uma vista lindíssima sobre o lago e vulcão Batur sendo por isso o local ideal para relaxar depois da subida noturna ao vulcão. É uma oportunidade de poder conhecer um outro local de Bali onde o ritmo é muito mais desacelerado.

vistas do vulcao batur e de uma aldeia próxima durante o dia

Além disso, se fizer o tour a partir da aldeia, não precisará de acordar tão cedo para começar a caminhada. Lá em cima, a vista para o nascer do sol é imperdível pois além de poder admirar os tons de rosa e laranja que tingem o céu, poderá ainda ver o vulcão Agung, que fica mesmo em frente ao Batur. Em dias de céu limpo ainda é ainda possível vislumbrar um outro vulcão, este já na ilha de Lombok.

 

Estas dicas são perfeitas para inserir no Roteiro de 7 dias por Bali que apresentamos há algum tempo!

Autora: Patrícia Carvalho, Girl From Nowhere

Conteúdo Relacionado