Fazer um interrail aos 18 anos, fazer um interrail nas férias de verão, fazer um interrail com amigos… Toda a gente já desejou um dia fazer um interrail pelo velho continente e desvendar algumas das principais capitais europeias. Neste artigo sugerimos vários truques e dicas que lhe permitirão fazer um interrail bem mais em conta. Decida que países que visitar, faça as malas, compre um seguro de viagem e vamos lá!

mulher a consultar mapa num comboioDicas para fazer um Interrail barato pela Europa

Esqueça os comboios, opte pelos autocarros

grupo de jovens a entrar num autocarroÉ certo que um interrail pressupõem a compra de um bilhete de comboio que lhe permite fazer uma série de viagens entre vários países num determinado prazo. Contudo, o preço de um bilhete de interrail não é propriamente barato e está sujeito a algumas limitações: só pode viajar dentro de um determinado número de países; embora o bilhete tenha a duração de 21 ou 30 dias, só pode fazer viagens de comboio em 11 desses dias, etc. Esta última é uma grande desvantagem principalmente quando se pretende apanhar comboios noturnos pois estará, inevitavelmente, a gastar 2 desses 11 dias de viagem, apenas numa ligação.

Por outro lado, os autocarros internacionais têm ganho grande visibilidade nos últimos anos e a verdade é que oferecem preços bastante mais em conta. O melhor a fazer será descarregar a app da Flixbus e da GoEuro.

A Flixbus é uma empresa de autocarros que opera em quase toda a Europa sendo que pode comprar os bilhetes diretamente a partir da app.

A GoEuro é uma espécie de motor de busca dentro da Europa. Ou seja, depois de colocar o ponto de partida e o ponto de chegada, a app mostra-lhe todas os meios de transporte disponíveis para esse trecho, bem como os preços. Assim, poderá também comparar os preços entre diferentes companhias de autocarros e até entre os comboios.

Não comece um interrail em Portugal

mapa da europa com italia em destaquePortugal é um país incrível, é certo, mas a verdade é que, geograficamente, não estamos bem localizados para começar um interrail. Estamos na ponta da Europa e para chegarmos ao centro do nosso continente temos de atravessar Espanha, França e Alemanha. Tudo isto requer tempo e dinheiro, dado que estes países não são propriamente os mais baratos da Europa.

O melhor a fazer será comprar um bilhete de avião barato para uma cidade que esteja, geograficamente, no centro da Europa, a partir de onde poderá então mover-se com viagens mais curtas e menos dispendiosas. Hoje em dia, com os voos low-cost, facilmente encontra viagens entre 20 e 40€.

Algumas das melhores cidades para começar um interrail serão Cracóvia, Milão ou mesmo Budapeste, já que há voos diretos para estas cidades desde Portugal.

Opte por países baratos e relativamente próximos

jovens com mapa a visitar cidadeFazer um interrail pelos países nórdicos não fica pelo mesmo preço que fazer um interrail pelos países de leste. O mesmo se aplica à Alemanha, Suíça, França e a uma série de países que sabemos serem, à partida, bem mais caros. Ora, o melhor será encontrar uma zona do continente com países relativamente próximos e com um custo de vida mais em conta. Aqui vão algumas sugestões de grupos de países:

Países da Europa Central: Polónia, República Checa, Áustria, Eslováquia, Hungria e Eslovénia

Países dos Balcãs: Croácia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Montenegro e Albânia

Países de Leste: Bulgária, Roménia, Moldávia e Ucrânia

Países Bálticos: Estónia, Letónia e Lituânia

Saber alguns truques sobre a melhor forma de gerir o dinheiro durante a viagem também o ajudará a poder viajar durante mais tempo.

Aposte nos free walking tours

grupo de pessoas num free walking tourUma das melhores formas de conhecer uma cidade é andar a pé, percorrer os seus recantos e deixar-se encantar com as diferenças culturais que vai encontrando. Porém, muitas vezes sentimos que fazia falta uma explicação para entender o enquadramento daquele local.

Hoje em dia e principalmente nas capitais europeias, começam a ganhar força os free walking tours. Tal como o nome indica são tours feitos a pé, pelo centro histórico da cidade, onde vamos aprendendo um pouco da história e das características principais daquele local.

Estes tours são muitas vezes fornecidos por estudantes da universidade que procuram melhorar o seu inglês e fazer algum dinheiro, dado que é comum oferecer uma gorjeta no final. Pergunte na receção do seu hotel por estes tours e certamente lhe indicarão a hora e o local a partir de onde estes começam.

Pague sempre na moeda local

pessoa a cambiar dinheiro num banco

Embora grande parte dos países europeus tenham aderido à moeda única, há alguns outros que decidiram manter a sua própria divisa, como o caso da República Checa, Croácia, Hungria, etc. Porém, em quase todos eles há a opção de pagar em euros, mas, ainda assim, hesite.

Opte sempre por trocar dinheiro e pagar na moeda local. O motivo é muito simples: se quiser pagar em euros o comerciante fará o câmbio da moeda local para euro à taxa que ele considerar justa, e apresentar-lhe-á o valor. E acredite, a taxa só será justa para ele e provavelmente acabará por pagar um pouco mais. Tenha também cuidado nos locais onde faz os câmbios e aprenda tudo sobre as taxas do câmbio de divisa antes de sair de Portugal.

Use e abuse do Cartão Jovem Europeu

Para quem tem entre 12 e 29 anos, esta dica é infalível e pode ajudá-lo a poupar muito dinheiro. O Cartão Jovem EYC é uma iniciativa da União Europeia e é utilizado em cerca de 38 países.

Com ele poderá ter descontos em bilhetes de comboio, autocarros, entradas em museus, cinemas, livros e por aí fora. Mas a melhor parte é que este cartão, além de descontos, ainda lhe oferece um cartão jovem multibanco e um seguro de acidentes pessoais e de assistência em viagem.

Opte por cozinhar nos hostels

recepcionista na receçao de um hostelUma das maiores despesas numa viagem está na alimentação e na Europa esse custo pode sofrer um grande aumento. Por este motivo uma boa opção será optar por ficar em hostels ou apartamentos equipados com cozinha, onde poderá confecionar as suas próprias refeições, pelo menos ao jantar. Ao almoço poderá sempre tentar comprar alguma coisa leve no centro da cidade.

Escolha alojamentos no centro da cidade

transporte publico em sofiaÉ certo que um alojamento no centro da cidade tem geralmente um custo acrescido, face à periferia. Mas acredite que provavelmente lhe compensará pagar mais por um hotel e evitar recorrer diariamente aos transportes públicos. As cidades europeias são bem grandes e por isso terá, obrigatoriamente, de apanhar pelo menos dois transportes por dia. E nem sempre estes são tão baratos, em comparação com o acréscimo de preço de um hotel no centro histórico.

Beber água da torneira ou fazer reabastecimento

pessoa a encher garrafa de agua numa fonteHoje em dia, também no setor do turismo, tem-se apelado a uma consciencialização ambiental. Muitos hostels começam agora a instalar sistemas de reabastecimento de água onde os seus hospedes podem, gratuitamente, encher as suas garrafas e assim prevenir o consumo excessivo de plásticos.

A verdade é que, numa viagem, somos “obrigados” a comprar constantemente garrafas de água e isto não é bom nem para o ambiente nem para a sua carteira, principalmente no centro das grandes capitais europeias. Assim, sempre que possível, faça refill da sua garrafa de água. Caso não possa pode sempre optar por encher a garrafa com água da torneira. Afinal, na Europa, a água corrente é potável.

 

Autora: Girl from nowhere

Relacionados