Sevilha é a capital da Andaluzia e dada a sua proximidade da nossa fronteira é uma das cidades espanholas mais frequentemente visitada pelos portugueses. Para uma escapadinha de poucos dias na cidade do flamenco, a Iati Seguros de viagem dá-te várias dicas neste artigo, para que possas aproveitar bem o tempo.

Sendo Sevilha alvo de elevadas temperaturas no verão, a melhor época para a tua viagem é entre outubro e maio. Com um clima ameno, poderás usufruir mais dos espaços abertos e contemplar a cidade com mais satisfação, e além disso, conseguirás explorar os pontos turísticas com mais calma, pois na época alta existe muito mais turismo. A zona do centro histórico é a mais recomendada para te hospedares, pois dessa forma conseguirás visitar todas as atrações facilmente a pé.

Viajar em Espanha em tempos de COVID-19

Depois de meses com poucas possibilidades de circular, podemos finalmente viajar novamente. Aos poucos, começamos a desfrutar de novo de zonas fora de Portugal e, agora, cada escapadinha é uma grande viagem. Por este motivo, criámos o IATI Escapadinhas, um seguro de viagem com cobertura para coronavírus que, a partir de apenas 0,53 € por dia, também cobre actividades como o cicloturismo, viagens em autocaravana ou viagens com animal de estimação. Não esperes mais e faz já o teu IATI Escapadinhas, o aliado ideal para desfrutares de uma nova viagem por Portugal e pela Europa.

O que visitar em Sevilha?

Parque Maria Luisa

Certamente já ouviste falar na famosa Praça de Espanha de Sevilha, mas antes de te deslocares até lá, a Iati aconselha-te a dar um passeio pelo Parque Maria Luisa. Recheado de laranjeiras, pinheiros e palmeiras, este parque é muito agradável e é um dos maiores da cidade.

Praça de Espanha

Este é um dos melhores locais para relaxar na capital da Andaluzia. Dentro do Parque Maria Luísa, a tranquilidade que esta praça transmite faz dela um dos locais favoritos pelos habitantes da cidade para fugir à rotina cada vez mais stressante. A possibilidade de andares de barco pelos canais que a rodeiam, os bancos em azulejos com cores vibrantes e até a música ao vivo fazem desta praça um local de passagem obrigatória.

Praça de Espanha Parque Maria Luísa

Alcazar de Sevilha

É atualmente um dos melhores exemplos de arquitetura Mudéjar em Espanha e uma das imagens de marca da cidade e do país. Dentro dos altos muros e dos jardins cuidados, conta-se a história de há muitos anos atrás, do último milénio da cidade andaluza. A junção de influências da época árabe com a do renascimento e do barroco, faz do Alcazar um dos locais mais bem preservado da cidade. Foi declarado Património Mundial pela UNESCO em 1987 dando assim o merecido reconhecimento pela preservação da história.

Catedral de Sevilha

A chegada até lá é através das pequenas ruas estreitas que vão dando cada vez mais ênfase ao tamanho da catedral, à medida que te vais aproximando da mesma. Construída sobre uma antiga mesquita Islâmica do Séc. XII a Catedral de Santa Maria da Sé, ou Catedral de Sevilha como é conhecida, é hoje em dia a maior catedral gótica do mundo. Podes encontrar dentro da catedral o túmulo de Cristóvão Colombo.

Catedral de Sevilha

Torre Giralda

Apesar do desaparecimento da grande parte dos símbolos do Islão com a cristianização da região ao longos dos anos, é possível ainda identificar a influência moura na catedral no Pátio de los Naranjos, local que era usado para festas islâmicas. A torre La Giralda, minarete do século XII transformado num campanário com mais de 100 metros de altura, é atualmente a construção mais alta da cidade. O acesso à parte superior da torre é feito através de rampas uma vez que antigamente a subida à torre para tocar o sino era feita de cavalo.

Metropol Parasol

Construído com a intenção de potenciar a cidade de Sevilha como um dos destinos culturais mais deslumbrantes. O imponente edifício projetado por Jürgen Mayer H. Architects esta localizado sobre a Plaza de la Encarnación e faz desta o novo centro urbano contemporâneo da cidade. Com cerca de 150 metros de extensão, 75 metros de largura e a uma altura de 28 metros, ali existem bares, restaurantes , um museu e ainda um terraço panorâmico no topo da estrutura.

Torre do Ouro

Erguida para vigia de forma a evitar invasões pelo rio Guadalquivir, usava como principal arma uma gigante corrente que estendia através do rio de forma a evitar a passagem de barcos indesejados. O nome explica o facto de que ali se armazenava grande parte das riquezas que chegavam nos barcos vindos da américas. A torre é atualmente o Museu Naval de Sevilha.

Torre do Ouro, Museu Naval de Sevilha

Agora que já conheces as principais atrações de Sevilha, organiza a tua viagem sem deixares de parte o teu seguro de viagens. No site da Iati Seguros podes escolher o que melhor se adapta a ti.

 

Artigo escrito por: Gato Vadio Travel Blog 

Conteúdo Relacionado