6th Novembro 2019 América Deixe um comentário

Guadeloupe é um departamento ultramarino Francês, que faz parte das pequenas antilhas, embalado pelo mar do caribe de um lado e pelo Atlântico do outro. Hoje aqui na IATI, líder em seguros de viagem online, queremos mostrarte um pouco do muito que há para fazer e experienciar nesta ilha.

mapa da ilha de guadaloupe

5 locais a não perder em Guadaloupe

A ilha da Guadeloupe, conhecida como a Ilha Karukera (Ilha das Belas Águas), e com um desenho muito parecido com a de uma borboleta, é composta por várias ilhas. As maiores referências são Grande-Terre e Basse Terre, a que se junta Petite-Terre, Marie Galante, Les Saintes e La Desirade. Grande Terre, a asa-direita da borboleta, mais plana e árida, é conhecida pelas suas praias de areia branca, rodeada de coqueiros e banhada por águas cristalinas. Pointe-à-Pitre é a capital e cidade referência.

Na outra asa temos Basse-Terre, outrora capital económica de Guadeloupe. É montanhosa e verdejante, um verdadeiro Jardim onde reina o vulcão la Soufriére e o Parque Nacional da Guadeloupe. Ao contrário da outra parte da ilha, encontramos praias de areia negra. Assim é a ilha de Guadeloupe, surpreendente, com uma diversidade única.

Parque Nacional da Guadeloupe

queda de agua e floresta do parque nacional de guadaloupe

Considerado Reserva Mundial da Biosfera da Unesco, o Parque Nacional de Guadeloupe está localizado na ilha de Basse Terre. Tem como principal referência o Vulcão ativo de La Soufrière, com 1467 metros e é ponto mais alto do arquipélago.

Mas o Parque Nacional de Guadeloupe é muito mais do que isso. Mais de 300 Km de trilhos, uma floresta tropical marcada por uma flora com mais de 100 espécies de orquídeas, uma fauna considerável e mais de 70 cascatas, onde se destacam Les Chutes de Carbet (3 quedas de água de uma beleza ímpar), a cascata Les Ecrevisses e o Saut D’eau du Matouba. Para aceder ao Parque podes fazê-lo por Basse Terre ou pela estrada de  La Traversèe (D23) que atravessa o parque e nos leva ao Parque des Mamelles, um Zoo onde podem descobrir várias espécies diferentes de animais e plantas.

Réserve Cousteau

tartaruga nada debaixo de agua na costa de guadaloupe

Situada em Bouillante e a “sorrir” para a tão bela praia de Malendure na costa de Basse Terre, La Réserve Cousteau deve o seu nome ao grande mergulhador e comandante  Jacques-Yves Cousteau. Composto pelas îlets Pigeon e mais de 1000 hectares de fundo marinho, é de uma beleza  e diversidade ímpar e uma visita obrigatória nesta Guadeloupe tão diversa e natural. Com a água a uma temperatura de sonho (26ºC),  peixes de mil e uma cores, corais e tartarugas, este é o local ideal para um batismo de mergulho ou mesmo uma completa formação. Há também a possibilidade de observar e contemplar tudo isto no barco com fundo de vidro, ou fazer outras atividades como Kayak.

 Ilhas le Saintes

vista aerea das ilhas de les saintes em guadaloupe

Situadas a Sul Oeste de Guadeloupe, sensivelmente a 12 km de Basse Terre, Les Saintes é composta por duas ilhas habitadas, Terre-de-Haut e Terre-de-Bas e mais algumas ilhas desertas. Cada ilha tem um universo muito próprio. Terre-de-haut é a mais visitada e com mais  população. Uma vila com casas coloridas e estradas tranquilas e encantadoras. Aluga uma scooter e passeia pela ilha, assim terás um contato mais real com a beleza da Ilha. A não perder:  o Forte de Napoleão, a praia de L’ Anse de Crawen, a praia de Pompierre e, claro, o seu ex libris, La baie des Saintes, uma das mais belas baías do mundo, que trás muitos visitantes à ilha.

Terre-de-Bas é menos visitada pelos turistas, mas encontra na hospitalidade dos seus residentes e na tranquilidade que respira, toda a sua autenticidade. A ilha é o local ideal para aproveitar as praias de areia branca, onde a Praia de Grande Anse ganha verdadeiro destaque. Leva ou aluga um tubo e uma máscara e maravilha-te com os peixes exóticos. Uma das visitas obrigatórias é às ruínas da “Fábrica de Grande Baie”, uma antiga fábrica de cerâmica do século XIX. Deve passar também pela vila Petites-Anses e dirigir-se à Maison de L’artisanat de Grande Anse para comprar um chapéu feito em bambu e coberto com o tecido Madras.

Sainte-Anne

praia da caravela em sainte anne

Situada na Grande Terre, entre Le Gosier e Saint-François, é um dos locais mais populares e visitados pelos turistas. Aqui podemos encontrar duas das mais belas praias de Guadeloupe.  A praia De La Caravelle e a praia Du Bourg. La Caravelle, com a sua areia branca, coqueiros e uma água azul turqueza, é o local ideal para repousar, fazer mergulho ou vela. Podes também passar as tuas férias no Club Med. A praia Du Bourg está no coração de Sainte Anne. Com uma atmosfera sempre animada, é muito frequentada por turistas e locais. É uma praia ideal para quem viaja com crianças, com águas calmas e pouca profundas.

Além das praias, Sainte Anne tem vários locais onde pode comprar souvenirs e produtos locais, mas é no pequeno mercado, próximo da praia, que encontramos o artesanato, frutos e legumes exóticos, especiarias, e o tão conhecido rum. Aqui podes também degustar os sabores da Guadeloupe, nos vários restaurantes presentes à beira da praia.

Carnaval

Se existe tradição que não é esquecida na Ilha de Guadeloupe é o Carnaval. De norte a sul da ilha, é vivido de uma forma apaixonante, as ruas transformam-se em verdadeiras “passerelles”. Os corpos mexem e remexem ao som da música durante horas e horas, como se não houvesse amanhã. O período de Carnaval começa no domingo da Epifania do Senhor e termina na quarta-feira de cinzas onde o Vaval (designação de rei do carnaval) é queimado e assim todas as almas ficam purificadas.

Se tiveres possibilidade de tirar férias na altura do Carnaval, não hesites. É, sem dúvida, uns dos momentos a não perder numa visita a Guadeloupe.

 

Guadeloupe pode ser visitada durante todo o ano, mas a melhor altura é entre dezembro e abril. Para os cidadãos europeus, os principais voos saem de Paris e não é necessário visto de entrada. Não são obrigatórias vacinas, mas recomenda-se a consulta do viajante, por precaução. Trata de todas as burocracias e não te esqueças de escolher o seguro de viagem IATI mais adequado à tua viagem. Quatro etapas simples que não levarão mais de dois minutos, et voilá, receberás a apólice no teu email.

Já fizeste a mala?

Autores: Ir em viagem

Relacionados