Tens a tua viagem toda organizada: voos, alojamento, câmbio, o melhor seguro de viagens para estar coberto em qualquer eventualidade. O nervosismo cresce, e já sentes o calor do sol nas bochechas. Mas, com um bocadinho mais de pesquisa, apercebes-te que o país para onde vais, recomenda a vacina da Febre Tifoide! Sabias que a vacina da febre tifóide é uma das vacinas recomendadas para qualquer país do Sudoeste Asiático?

Se vais de viagem, deves ter um seguro de viagem internacional pronto para que, em qualquer eventualidade te possas deslocar a um bom serviço de saúde, e seres atendido rapidamente. E deves fazer uma consulta do viajante, sempre, e não apenas quando o destino que escolheste tem vacinas obrigatórias.

Deves ir à consulta do viajante, com um mês de antecedência da viagem. Isto porque, algumas vacinas poderão exigir mais do que uma dose, e precisas de ter tempo para as tomar todas e seguir viagem tranquilo.

O que é a Febre Tifoide? Como proteger-me em viagem?

o que e febre tifoideA febre tifoide é uma doença infectocontagiosa causada pela ingestão da bactéria Salmonella Typhi, em alimentos ou água contaminados. Trata-se de uma forma de salmonelose restrita aos seres humanos e caracterizada por sintomas proeminentes, sendo endémica na América Latina, Oceania e em África, mas 80% dos casos ocorrem na Índia e no sudeste Asiático.

Está associada a países pobres, com condições precárias de saneamento, de higiene pessoal e ambiental.

salmonela na comida

Resumindo, se comermos (ou bebermos) num local cuja bactéria esteja presente, iremos ter os seguintes sintomas: febres altas, diarreias ou obstipação, mal-estar, tosse seca, dor de cabeça, dor de barriga, falta de apetite, redução dos batimentos cardíacos, aumento do tamanho do baço e manchas rosadas no tronco.

Estes sintomas também são comuns a outros microrganismos que podem provocar doenças no viajante, então, o melhor é, tomar a vacina e estar protegido. Embora a vacina da Febre Tifoide seja recomendada, e não obrigatória, sabendo para onde vamos de viagem, juntamente com o médico da Consulta do Viajante, avaliamos o risco e fazemos o que for melhor para nós.

Existem mais de mil microrganismos que podem provocar doenças no viajante, mas esta salmonela não nos vai acabar com as férias!

doente com febre tifoideGeralmente é transmitida através da ingestão de alimentos ou água contaminada, mas também pode transmitir-se pelo contacto direto com a saliva do portador com um espirro, beijo, ou pela partilha de talheres e copos.

O período de incubação é entre uma a três semanas. Muitas pessoas já regressaram a casa, mas não estão a salvo, se não fizeram a vacina.

Quando regressamos das viagens, temos de nos manter atentos, e se nos sentirmos doentes ir logo ao médico e alertar para o facto de termos feito uma viagem recentemente.

Como posso proteger-me da febre tifóide?

Além da toma da vacina, deves ter alguns cuidados:

  • Beber apenas água fervida ou engarrafada
  • Não consumir alimentos crus
  • Quanto mais condimentada for a comida de um país, mais disfarça o seu sabor original. Devemos tentar comer as proteínas (carne, peixe, marisco, ovos) ao mais natural possível, pois é a forma que reconhecemos o seu cheiro e sabor original. As bactérias gostam mais de estar em pratos elaborados e proteicos, do que em legumes frescos.
  • Optar por restaurantes com grande afluência, em que os pratos e talheres sejam lavados muitas vezes ao longo do dia.

risco febre tifoide na comida crua

Destino: check!

Mala: check!

Vacinas: check!

Seguro de Viagem: check!

A IATI deseja-te uma excelente viagem!

 

Artigo escrito por: Onde estão os Duarte

Conteúdo Relacionado