Estamos em pleno século XXI e a verdade é que nunca foi tão fácil viajar como é agora. Quer sejam viagens a solo ou em grupo, tudo se tornou mais fácil e acessível, mesmo para mulheres que viajam sozinhas.

Apesar de existirem imensas mulheres a viajar sozinhas por esse mundo fora a verdade é que este tema ainda suscita muitas dúvidas e curiosidade. E infelizmente é também verdade que a mulher não tem ainda o mesmo papel em todas as partes do mundo, e, por isso, enquanto mulheres que viajam sozinhas, deveremos sempre preservar a nossa segurança pessoal, começando sempre por comprar um seguro de viagem à nossa medida.

mulher a olhar para o mar e o horizonte

Dicas e truques para mulheres que viajam sozinhas

Neste artigo apresentamos-vos uma série de truques e dicas que devem ser postos em prática quando ponderamos atirarmo-nos sozinhas para o mundo. Algumas delas funcionam para ambos os sexos. Então, vamos lá:

Tenha uma atitude firme e assertiva

Esta é, provavelmente, uma das dicas mais importantes. Mostrar confiança e segurança pessoal, isto é, transmitir a imagem de que, apesar de sermos mulheres, somos pessoas independentes e cientes do que estamos a fazer, afasta qualquer tentativa de maldade. Mesmo que por vezes se sinta perdida e sem rumo, tente sempre transmitir uma posição de firmeza.

Evite sair à noite sozinha

A noite é, por si só, uma boa ocasião para acontecerem problemas. Principalmente quando estamos numa cidade nova onde, à partida, não conhecemos o seu funcionamento e tampouco sabemos quais serão as zonas mais ou menos problemáticas. Deste modo, o melhor mesmo será não sair do hotel a partir de uma determinada hora, por volta das 22h. Podemos sempre aproveitar esse tempo para ficar a relaxar, a conviver com os outros hóspedes e ainda a planear o que iremos fazer no dia seguinte.

mulher com camara fotografica e chapeu preto

Cuidado com os ambientes de festas, bares e bebidas alcoólicas

Ora sair à noite e aproveitar um pouco do lifestyle da cidade é sempre um excelente programa, principalmente quando conhecemos outros viajantes e saímos juntos à noite. Porém, tente sempre ter atenção àquilo que consome, pois, apesar de estar acompanhada, não se esqueça de que são pessoas que conheceu há um par de horas atrás. Além disso, são muitos os esquemas noturnos que se aproveitam da inocência dos viajantes. Desfrute de uma cerveja e de uma boa conversa, mas deixe as grandes noites de loucura para Portugal, onde está num ambiente que conhece e com amigos que sabem como poderão ajudá-la em caso de emergência.

Tenha os seus contactos de emergência visíveis

Nunca se sabe o que poderá acontecer e a precaução é meio caminho andado para evitar problemas. Um bom conselho é ter consigo uma pulseira metálica ou mesmo um colar identificativo onde tenha informações importantes como o seu tipo de sangue e um contacto em caso de emergência. Pondere também colocar o seu nº de apólice de seguro nesta chapa identificativa. Pode acontecer de ficar inconsciente e de precisar de tratamento médico urgente. Muitas vezes, em países em desenvolvimento, colocam a questão de a tratar ou não, pois não sabem se terá dinheiro para pagar a conta. Pode parecer estranho, mas não se esqueça que os acessos de saúde básicos são ainda uma realidade de muitos poucos países. Assim, mostrará que têm como pagar e que, à partida, lhe poderão dar o melhor tratamento médico.

mulher com mochila num miradouro em frente a um vale

Tenha as suas informações pessoais na carteira, mala e telemóvel

Perder a carteira ou esquecer-se do telemóvel em algum lugar, são azares que acontecem. Claro que poderemos nunca mais os encontrar, mas também poderemos ter a sorte de que estes caiam em boas mãos, nas mãos de pessoas que os queiram devolver. Ora nada melhor do que ter um cartão com as suas informações pessoais para que a possam contactar. Deixe sempre o seu e-mail e o contacto de algum familiar em Portugal, pois no caso de perder o telemóvel não terão como entrar em contacto consigo. Quanto ao telemóvel poderá ser também útil colocar uma imagem de fundo com esta mesma informação.

Diga sempre que é casada

Muitas vezes somos questionadas sobre se temos namorado, se somos casadas, se estamos a viajar sozinhas, etc. Por muito que possa ser uma pergunta inofensiva a verdade é que, enquanto mulheres a viajar sozinhas, isto deixa-nos desconfortáveis. O melhor a fazer será mesmo dizer, com segurança e assertividade que somos casadas e que, porventura, o nosso marido está à nossa espera no hotel ou em qualquer outro lugar. Uma outra sugestão é dizermos também que estamos a viver nessa mesma cidade, já que isto confere a ideia de que conhecemos bem o local e não estamos propriamente perdidas num novo lugar.

mulher asiatica a posar junto a porta verde

Reserve sempre alojamento no centro da cidade

Esta é também uma dica preciosa, principalmente quando viajamos sozinhas. Dificilmente conhecemos as zonas da cidade para onde pretendemos viajar e poderá acontecer de nos calhar um hotel numa zona mais afastada ou até numa rua mais sombria. Pesquise sempre os comentários de outros viajantes e opte por hotéis centrais, em ruas com restaurantes e supermercados. À partida será uma zona com mais movimento onde sentirá segurança para sair à noite para jantar.

Evite chegar e sair da cidade de noite

Muitas vezes os voos de avião mais baratos são em horários menos favoráveis, onde acabaremos por chegar ao destino já de noite. Também em viagens de autocarro, principalmente de longas distâncias, as viagens noturnas são muitas vezes uma boa opção para poupar tempo e dinheiro. Mas tenha sempre em atenção que estações de comboio e autocarro à noite são locais geralmente mais perigosos. Evite tanto quanto possível chegar a uma nova cidade neste horário. Para viagens de avião tente reservar um transfer com o seu hotel. Já para viagens de autocarro noturnas verifique se não há possibilidade de a virem buscar ao seu hotel e opte sempre por viagens que cheguem ao destino já de manhã, de modo a evitar de ter de apanhar um táxi ou andar sozinha na rua às tantas da madrugada.

mulher a consultar um mapa em cima de um carro

Tenha em atenção os códigos cívicos e de indumentária do local para onde vai viajar

O mundo é grande e as culturais são ainda mais diversificadas. Uma atitude que é inofensiva em Portugal pode não ser noutra parte do mundo. Vale a pena fazer uma pesquisa sobre os códigos cívicos do destino para onde vai viajar por forma a evitar qualquer atitude ofensiva. Adaptarmo-nos à indumentária local é também conveniente. Além de ser uma atitude de respeito para com a outra cultura evita também olhares indesejados. Outra recomendação é andar sempre “atrás da manada”. Evite ruas vazias e zonas fora do centro, vá para onde vê os outros turistas irem.

 Confie no seu instinto

Esta é a dica mais preciosa e funciona para tudo na vida, não apenas para viagens a solo. O nosso instinto é o nosso melhor amigo e, por isso, sempre que se sentir desconfortável ou sob ameaça retire-se dessa situação de forma pacífica e segura. Afinal, é uma mulher independente, que não deve nada a ninguém.

mulher a olhar para o horizonte sentada numa arriba

Tente não ser exagerada

Acredite ou não, o mundo é um lugar seguro e quase todo o mundo é um lugar seguro para mulheres que viajam sozinhas. Claro que convém ter em atenção vários aspetos mas não deixe que isso consuma a sua viagem e não fique obcecada pensando que todos lhe querem fazer mal. Felizmente, há mais pessoas boas no mundo do que más e, se estivermos sempre na linha de defesa poderemos perder a oportunidade de conhecer pessoas incríveis e de viver momentos memoráveis.

Autora: Girl From Nowhere

Conteúdo Relacionado