Quando um viajante diz que gosta de lugares exóticos, certamente está a pensar em lugares como Marrocos.

A IATI Seguros vai levar-te numa viagem com cheiro a especiarias, onde vais quer entrar em bazares cheios de candeeiros coloridos e tapetes pendurados nas paredes. Contrata o teu seguro de viagens, faz as malas e prepara-te para conhecer os melhores locais de Marraquexe!

Locais a não perder em Marrakesh

Praça Djemaa El Fna

panoramica da praça ao anoitecer

A meio da manhã começa o som das flautas de serpentes, mas o grande espetáculo não começa antes do pôr-do-sol, quando os restaurantes se erguem, iluminam e envolvem o ar com apetitosos aromas árabes.

A Unesco declarou Djemaa El Fna Património Mundial em 2001, por manter vivas lendas urbanas através dos contadores de histórias. Os músicos Berberes tocam música, e os grupos de Gnaoua cantam, enquanto os tatuadores de henna acenam para os visitantes e os vendedores de água, com chapéus com franjas, tilintam as chávenas em lata.

Palácio Bahia

fonte e patio central do palacio

Os salões abrigam tetos de madeira trabalhada e pintada. O harém, onde viviam as 4 esposas e 24 concubinas do Vizir, oferece interiores deslumbrantes com painéis de seda, vitrais e tetos pintados com rosas.

Embora, hoje, apenas uma parte do palácio esteja aberta ao público, ainda há muito para ver. Enquanto admiras o tranquilo e grandioso pátio de piso em mármore branco, lembra-te que era aqui que as pessoas esperavam, para pedir a misericórdia ao Vizir.

Madraça Ben Youssef

porta da madraça

Esta universidade teológica do Alcorão, já foi a maior do Norte de África, chegando a ter 900 alunos.

Podemos observar cúpulas de madeira, varandas mashrabiyya (madeira entrelaçada) onde se podia ver, sem ser visto. O pátio está repleto de ornamentos hispano-mouriscos, de paredes forradas com mosaicos geométricos, arcos de estuque e um mihrab de mármore (indica a direção de Meca).

Museu de Marrakesh

patio interior do museu de marraquexe

Neste antigo palácio, após a independência, foi criada a primeira escola de raparigas de Marrakesh em 1965.

O pátio interno central é constituído por de arcos de cedro, janelas com vitrais, intrincados painéis de portas pintadas e mosaicos geométricos, que são o ponto alto. Encontrarás, também, uma exibição de uma coleção de formas de arte marroquinas dentro dos seus salões.

Jardins Majorelle

edificio azul nos jardins majorelle

Yves Saint Laurent comprou, em 1966, a vila azul e seu jardim para poder preservar a visão do seu proprietário original, o pintor Jacques Majorelle, e manter o espaço aberto ao público. O jardim contém 300 espécies de plantas dos cinco continentes.

Mesmo que não gostes de plantas, podes vir a este jardim para conhecer o Museu Berbere, que mostra a vida dos habitantes indígenas de Marrocos.

Souks

candeeiros coloridos no souk

São os mercados populares, e os melhores lugares para te estreares na arte de regatear. Não te esqueças que faz parte da cultura, e alinhar no jogo até se encontrar um preço justo, faz o vendedor sentir que o seu produto foi valorizado, e tu sentes-te como um habitante local.

Há vários Souks que valem a pena conhecer em Marrakesh: Namas de Fondouq, (tapetes Berberes). Tecelagem Bennouna Faissal, (artesãos trabalham nos teares). Souq Haddadine, (oficinas metalúrgicas).

Para especiarias, remédios herbais e cestaria, vai até Pl Rahba Kedima. Ao longo de Souq Smata e Souq El Kebir, encontrarás uma grande variedade de… tudo: azulejos, cerâmica, artesanato, artigos de couro, jellabas (túnicas tipicas), babuches (chinelos de couro) e lenços.

Nesta aventura árabe, escolhe o seguro de viagem à tua medida, compra os bilhetes rumo a esta cidade marroquina e começa já a sonhar com um chá de menta.

Conteúdo Relacionado