O Nepal é o lar das montanhas mais altas do mundo, sendo que oito dos dezasseis picos com 8 mil metros de altitude estão neste país. Tal é o contraste que existe nos seus vales, florestas, montanhas e glaciares, que a maioria dos turistas viaja para o Nepal à procura de rotas de trekking que os façam experimentar estas paisagens na primeira pessoa.

Os 6 melhores roteiros de trekking no Nepal

mochilas usadas em trekking no nepalQueremos mostrar-te quais são as melhores rotas de trekking no Nepal para uma viagem de aventura e pura adrenalina. Escolhas a que escolheres, lembra-te de fazer um seguro de assistência em viagem que inclua atividades de aventura.

1. Acampamento Base do Evereste

Um dos trekkings mais populares no Nepal é o que vai até ao acampamento base do Evereste. Se queres estar ao pé do topo do mundo, esta é a rota é ideal para ti.

Esta rota atinge uma altitude de 5.370m no seu ponto mais alto ao longo de 15 dias. Durante a caminhada, ficarás alojado nas aldeias sherpas, o grupo étnico que fugiu do Tibete quando este foi ocupado pela China. O seu povo vai receber-te de braços abertos e ajudar-te em tudo o que precisares. As paisagens deste roteiro começam com florestas verdes e terminam em terras áridas antes de atravessares o glaciar Khumbu.

Durante a caminhada, estarás cercado por montanhas tão altas como Ama Dablam, Island Peak e, como é óbvio, o Evereste. Alguns dos pontos mais populares deste trekking até ao acampamento base do Evereste são o mosteiro budista de Tengboche e a povoação de Namche. Se quiseres ver as expedições de escaladores, recomendamos que faças este trekking durante o mês de abril ou maio.

acampamento base do everest2. Rota dos Lagos Gokyo

Se quiseres desfrutar da região do Evereste durante mais dias, recomendamos que faças a rota dos lagos de Gokyo. Esta é de maior dificuldade que a do acampamento base do Evereste, pois dura mais tempo acima dos 5.000 metros de altitude.

Este trekking pode demorar entre 10 e 15 dias a ser feito, dependendo do ritmo e do roteiro que queiras seguir. O trekking levar-te-á aos Lagos de Gokyo, que pertencem ao sistema de água doce mais alto do mundo. Dada a sua proximidade, há muitos caminhantes que juntam o trekking dos lagos de Gokyo com o do acampamento base do Evereste e fazem o topo no Kala Pattar.

trekking pelo everest no nepal3. Campo Base do Anapurna

O trekking até ao acampamento base do Anapurna é possivelmente o mais movimentado e popular do Nepal. Dado que a área é de fácil acesso fácil e os caminhos são mais simples, muitos turistas optam por ir ao Anapurna.

Esta caminhada pode ser feita em cerca de 7-8 dias e não é de grande dificuldade se fores subindo progressivamente. Sendo a rota mais movimentada, existem muitos serviços de alojamento, restaurantes, água quente e Wi-Fi. É uma caminhada confortável para quem não está preparado para uma aventura maior. A altitude máxima atingida é de 4,130m e pode ser feita em qualquer época do ano, sendo a época depois das monções (setembro a novembro) a mais popular.

4. Circuito do Anapurna

Nesta próxima rota de caminhada continuaremos na região dos Anapurnas. Esta rota circular atravessa os picos desta área, num total de 250 km. Dada a amplia variedade de alojamentos ao longo do percurso, podes demorar os dias que quiseres para completar esta rota de trekking.

No circuito dos Anapurna, começas a quase 800 metros de altitude e atinges os 5416 metros. Com uma ascensão progressiva, é um caminho viável para a grande maioria das pessoas. O circuito passa por aldeias onde poderás entrar em contato com os habitantes locais e ver os quatro picos de Anapurna, Machapuchare (6.993m) ou Dhaulagiri (8.176m), entre outros.

ponte a meio do trekking no nepal5. Reino Secreto de Mustang

Se o que estás à procura é de uma rota menos popular e com uma paisagem tirada de Marte, a região de Mustang é aquilo que estás à procura. Muitos viajantes nomearam Mustang como o Shangri-La da atualidade. O reino de Mustang é um território tibetano no Nepal, tem o seu próprio rei e é governado por sete famílias nobres. Até 1992 não abriu as portas ao turismo e hoje em dia o seu acesso ainda é complicado.

Com vistas para os Himalaias, encontrarás templos escondidos, campos verdes e um grande deserto em alta altitude. Durante o trekking no Nepal por Mustang poderás visitar as suas 30 aldeias, bem como a sua capital, Lo Manthang. Para entrar neste reino terás de viajar de 4×4 desde Pokhara ou num pequeno avião desde Katmandu, além de teres de pagar uma taxa de US$500.

6. Vale de Kathmandu

Por último, mas não menos excitante, recomendamos o trekking pelo próprio vale de Kathmandu. Se preferires um trekking de curta duração no Nepal, os arredores da capital oferecem paisagens variadas.

Recomendamos que comeces a tua rota apanhando um autocarro de Kathmandu para Changunarayan, onde poderás visitar o templo hindu mais antigo do Nepal. De Changunarayan podes ir para Nagarkot, onde terás vistas espetaculares sobre a cordilheira dos Himalaia ao nascer do sol. No dia seguinte, podes continuar o teu roteiro por Dhulikhel, uma aldeia pela qual passava a rota comercial para o Tibete. No último dia, podes caminhar até Panauti, onde poderás visitar outra praça semelhante à Praça Durbar de Kathmandu.

Esta é apenas uma das muitas opções para trekking no vale de Kathmandu. Para fazer uma rota de trekking nesta área, não precisarás ter licença de trekker e normalmente a dificuldade será muito baixa.

vistas do nepal num dia de trekking

Como podes ver, existem muitas opções para fazer trekking no Nepal. É um país cheio de roteiros para todas as dificuldades e níveis de preparação física. Não é surpreendente encontrar por aqui pessoas mais velhas e crianças menores de idade acompanhadas pelos seus pais. Já escolheste a caminhada que farás na tua próxima viagem ao Nepal?

Relacionados