Já alguma vez ouviste falar em work exchange? É uma forma de viajar que consiste em trabalhar a troco de alojamento e, por vezes, de alimentação. Cada vez mais, surgem oportunidades de work exchange por todo o mundo, quer pelo constante aumento da procura destas experiências por parte de viajantes, quer pela própria necessidade das entidades que as oferecem.

Mas não te esqueças: antes de lançares nesta aventura, convém teres em conta a duração e escolher um seguro de viagens online à tua medida!

rapaz segura chapeu de palha enquanto olha para um campo

5 razões para fazeres work exchange

Neste artigo a Gap Year Portugal traz-te algumas razões de peso para te ajudar a decidir fazer um work exchange!

1)    Poupança em viagem

Ao trocares as tuas habilidades e o teu tempo por alojamento e alimentação, estás a rentabilizar o teu orçamento. É uma forma de poupar em dois dos três principais gastos em viagem, sendo que o terceiro seria o transporte.

2)    Desenvolvimento e aprendizagem de novas habilidades

Imaginas-te a trabalhar como rececionista num hostel? A arregaçar as mangas e pôr mãos à obra numa quinta ecológica? Ou até mesmo desenvolver as tuas skills de comunicação enquanto geres as redes sociais de uma associação?

Durante o teu work exchange podes ser quem tu quiseres! É o momento certo para experimentares outras áreas que te interessem ou sair da tua zona de conforto e seguires a opção contrária: áreas que não têm nada a ver contigo.

Podes trabalhar numa quinta ecológica ou de permacultura, ajudar nas tarefas domésticas num hostel, tratar de animais, criar páginas na internet, organizar eventos, ensinar uma língua, entre outras opções.

Quem sabe se não vais descobrir uma nova paixão?

recepçao de um hostel com paredes coloridas

3)    Maior envolvimento com a cultura local

Mergulhar no dia-a-dia, nas tradições e participar nos hábitos de uma cultura são capazes de ser das melhores formas de nos envolvermos com locais. Quando viajamos, por norma, temos como objetivo ter experiências autênticas e genuínas, ao mesmo tempo que procuramos aprender mais sobre um país e sobre a sua população.

Não se aprende apenas observando; é preciso envolver-nos. Uma experiência de work exchange vai trazer-te essa oportunidade de estar mais próximo de locais e de absorver conhecimento.

turista a falar com três locais sentados numas escadas

4)    Oportunidade de aperfeiçoar uma língua ou aprender uma nova

Já dizia o ditado “a prática leva à perfeição”. Há muitas formas de aprender ou aperfeiçoar uma língua, mas não há nada como a prática do dia-a-dia; aquela obrigação à qual não podemos escapar se nos queremos fazer entender. Esses são os momentos que deves aproveitar.

Para além disso, há várias ofertas de work exchange que incluem intercâmbio de idiomas, por exemplo, para além do teu trabalho, podes ensinar português e, em troca, alguém pode ensinar-te inglês ou outra língua. É bastante comum aproveitar estas experiências para melhorar a fluência numa língua. Segundo dados do Worldpackers, uma das maiores plataformas desta prática, quase 50% das pessoas procuram fazer work exchange porque querem aperfeiçoar ou aprender um novo idioma.

ardosia com a palavra español escrita em giz brando

5)    Criação de novas amizades

Na maior parte destas oportunidades, nunca estás sozinho: há outros voluntários, tal como tu. Vêm de várias partes do globo e, muito provavelmente, têm um roteiro parecido com a teu. Fazer novas amizades pode também significar fazer novos companheiros de viagem, pessoas com quem partilhar os momentos e as experiências!

Para quem viaja sozinho/a, esta é uma grande vantagem do work exchange.

A questão do networking também é importante já que vais conhecer pessoas não só de vários países, como também de distintas áreas profissionais. Esses contactos podem ser muito úteis no futuro.

quatro jovens mochileiros olham para um rio desde uma montanha

Se ainda não sabes o que fazer este verão, aqui tens uma dica! O tipo de work exchange depende das entidades que o oferecem, tal como a duração. O importante é que sintas vontade de sair da tua zona de conforto, estejas disposto a ensinar e a aprender, e queiras desafiar-te a viver com menos, rentabilizando o teu dinheiro e os teus bens pessoais.

Estás pronto para viver esta experiência?

Autores: Gap Year Portugal

Conteúdo Relacionado