A Escócia é um país onde é melhor viajar de carro. Com a liberdade de uma estrada pela frente, descobrirás lagos espetaculares, as montanhas mais altas, os vales mais profundos e os castelos mais escondidos. Atreve-te a alugar um veículo e põe-te a caminho.

Prometemos que não te vais arrepender da experiência e, para que não percas nada, faz um seguro de viagem e toma nota deste itinerário de 7 dias pelo melhor da Escócia.

Roteiro pela Escócia em 7 dias:

Dia 1: Edimburgo

Qualquer viagem à Escócia deve começar com uma visita de pelo menos dois dias a Edimburgo. A capital escocesa é Património Mundial da UNESCO devido à cidade velha e à New Town, aquela “nova cidade” que James Craig projetou em 1767. Ao observar a cidade, facilmente entenderás o porquê de ter este estatuto.

No primeiro dia em Edimburgo, recomendamos que visites o Old Town, a parte mais antiga da cidade. Começa pelo castelo, a atração mais visitada, uma enorme fortaleza que domina a paisagem há mais de 500 anos. Esta visita deve demorar, pelo menos, 2-3 horas. Quando terminar, desce a Royal Mile, descobre a Victoria Street com as suas fachadas coloridas, bebe uma cerveja no Grassmarket e aventura-te no Cemitério Greyfriars.

À tarde, continua a descer lentamente a Royal Mile, com direito a muitas pausas. Entra em alguns dos jardins escondidos em becos como Dunbar’s Close, visita o Parlamento Escocês (é gratuito) e explora o Palácio de Holyrood, a residência oficial da Rainha. Para acabar o dia, nada melhor do que assistir ao pôr do sol do topo do Arthur’s Seat, o vulcão extinto no meio de Edimburgo.

Visita dois dias Edimburgo

Dia 2: Edimburgo

Durante o segundo dia em Edimburgo, o melhor plano é passear pelas ruas cheias de edifícios georgianos da New Town. Claro que primeiro te podes deliciar com um bom brunch em cafés incríveis como o Urban Angel ou o Henderson’s. De barriga cheia, segue para a praça Saint Andrew’s e, de lá, caminha pela George Square, a rua com as lojas mais elegantes de toda a cidade, até à Charlotte Square, na outra ponta.

Em seguida, desce até ao Jardim Botânico. Este imenso pomar com mais de 300 anos de história possui 10 enormes estufas que abrigam mais de 3.000 plantas exóticas de todo o mundo. Não saias sem desfrutar da serenidade da zona de vegetação asiática ou sem passear pelo famoso jardim de pedras.

O bairro Stockbridge fica muito perto, com os seus cafés e lojas independentes. Lá, podes apanhar o Water of Leith Walk para ir até Dean Village, um bairro que parece saído de um conto de fadas. Se gostas de arte contemporânea, aproveita e visita a Galeria de Arte Moderna. Se você prefere belas paisagens, nada como subir a colina de Calton Hill para ver outro pôr do sol épico sobre a velha cidade de Edimburgo.

Jardim Botânico Edimburgo Escócia

Dia 3: Fife – Saint Andrews – Pitlochry

No terceiro dia de viagem pela Escócia, está na hora de pegar no carro para cruzar a Queensferry Crossing, a ponte que desde 2017 permite cruzar o estuário do Rio Forth e explorar as vilas de pescadores de Fife. As nossas favoritas são Crail e Pittenweem. Ambas parecem saídas de um postal, com paisagens lindíssimas.

Depois de ver as vistas, vai até St. Andrews para almoçar. Esta cidade universitária é o lugar onde o golfe foi inventado, mas poderás reconhecê-la porque uma das cenas mais famosas do filme “Momentos de Glória” foi filmada na praia de West Sands. De todas as atrações, não deves deixar de visitar as ruínas da Catedral de Santo André ou o castelo e as suas minas.

Termina este dia na bela cidade de Pitlochry, rodeado por natureza. Se não estiveres muito cansado, dá um passeio junto ao lago e, se tiveres tempo, visita a destilaria de uísque Edradour.

Escócia o que fazer visitar

Dia 4: Inverness – Loch Ness – Castelo Eilean Donan

A Escócia deve uma pequena parte da sua fama à lenda do monstro do Lago Ness. Portanto, nada como atravessar o parque natural de Cairngorms pela estrada para chegar à capital das Terras Altas. Inverness é uma cidade pequena, mas fascinante, que te surpreenderá com o seu mercado vitoriano e o passeio junto ao canal. No entanto, a melhor parte é mesmo quando nos aproximamos do lago mais famoso do país.

Loch Ness é o maior lago do Reino Unido e contém mais água doce do que todos os lagos da Inglaterra e do País de Gales juntos. Provavelmente não verás o Nessie, mas a paisagem não irá decepcionar, especialmente quando a observas das ruínas do Castelo de Urquhart.

Segue o caminho ao longo do Great Glen, serpenteando pelo Vale Glen Shiel até o castelo mais fotografado do país: Eilean Donan’s. Observá-lo quando cai a noite e as águas estão calmas é incomparável.

Loch Ness Castelo Eilean Donan

Dia 5: Ilha de Skye

A Ilha de Skye é linda, apesar de ser um dos lugares mais turísticos da Escócia. Por este motivo, no verão a ilha atinge o limite e os preços dos alojamentos disparam. Mas se viajares fora da época alta, não podes perder esta ilha idílica.

Como dificilmente terás tempo para ver tudo, escolhe alguns dos lugares mais míticos: o farol de Neist Point, o Castelo de Dunvegan, a destilaria de uísque Talisker, as falésias de Kilt Rock, as trilhas de caminhada pelo Quiraing ou até mesmo o Velho de Storr.

Visitar Ilha de Skye na Escócia

Dia 6: Glencoe – Loch Lomond – Stirling

Chegou a hora de dizer adeus à Ilha de Skye e regressar à civilização. Mas não sem antes desfrutar de uma nova dose daquela magia que só se respira nas Terras Altas da Escócia. O Vale de Glencoe é um longo desfiladeiro na montanha, marcado pela tragédia do Massacre de Glencoe que em 13 de fevereiro de 1692 culminou no assassinato de grande parte do clã MacDonald, mas não deixa de ser um lugar perfeito para ver veados e nos maravilharmos com a natureza que criou as impressionantes montanhas das Três Irmãs ou Buachaille Etive Mor.

Ao descer, recomendamos que contornes as margens do Loch Lomond. Este enorme corpo de água rivaliza com o Loch Ness pelo título de “Lago Mais Bonito da Escócia”, a sua água calma e a forma como reflete a paisagem é algo inesquecível.

E para acabar o dia, faz uma paragem em Stirling, uma pequena cidade universitária com um castelo espetacular que foi a chave da história do país em mais de uma ocasião. Se chegares a tempo, a visita vale a pena. Se não, a vista que terás de uma esplanada nas montanhas compensa a subida. Outro local imperdível em Stirling é o Monumento William Wallace. A vista desta torre vitoriana não poderia ser melhor, mas prepara-te para subir 246 degraus.

Paisagens Escócia o que visitar

Dia 7: Glasgow

Edimburgo pode ser a capital da Escócia, mas Glasgow é a maior cidade do país, com uma vida cultural e musical muito interessante. Glasgow ergueu-se das cinzas e superou o seu lado mais decadente para se tornar numa cidade cheia de arte de rua, edifícios espetaculares e muitas histórias interessantes.

Entre as muitas atividades disponíveis, não deves deixar de visitar a catedral e necrópole, o Museu Kelvingrove e a Universidade, que parece saída do universo “Harry Potter”. E, para te despedires da Escócia como deve ser, bebe um uísque na destilaria recém-inaugurada Clydeside.

Slainte Mhath!

Um dia em Glasgow o que fazer

Atreve-te a descobrir a magia da Escócia numa road trip com a companhia da Iati Seguros!

 

Artigo traduzido por Filipe Balseiro

Conteúdo Relacionado