Estamos na era digital, se as vantagens ultrapassam as desvantagens, certo é, que também existe nos dias de hoje um sentimento de desapontamento em relação às viagens.

À facilidade em comprar voos, descobrir destinos e toneladas de informação para chegar ao outro lado do Mundo sem receios nem dúvidas, juntamos o acesso a grande volume de fotografias dos lugares mais bonitos (#instagramaveis?).

Os viajantes nunca estiveram tão bem informados, como atualmente, e sabem exatamente onde querem ir, como querem ir e muitas vezes o que querem vestir de forma a foto ficar melhor.

O problema é que depois não usufruem do verdadeiro espirito wanderlust e ficam frustrados.

viajar sem ficar desapontado

Como ter inspiração para viajar sem ficar desapontado

A IATI Seguros de viagens deseja que nunca percas a capacidade de te deslumbrares, estejas numa das 7 Maravilhas do Mundo, ou no quarteirão do lado, e deixa-te aqui um conjunto de 8 dicas para teres em conta enquanto navegas pelas viagens dos outros ou fazes a tua.

Baseia as tuas expectativas em Realidade em vez de Fantasia

A menos que estejamos a visitar um lugar do qual não conhecemos NADA, todos nós construímos uma imagem mental de como pensamos que o lugar será.

Infelizmente, o conteúdo em que baseamos essa imagem mental pré-viagem (guias, revistas, blogs, redes sociais, etc) não é sempre a realidade. Pelo contrário, é uma idealização cuidadosamente trabalhada. Afinal, o trabalho do setor das viagens é tornar os lugares mais atraentes possível, as agências já o fazem há décadas e até os nossos pais escolheram para os álbuns as melhores fotos, certo?

inspiraçao para viagens

Como saber se as imagens ou descrições são realistas?

Usa o teu sentido crítico. Qual é a probabilidade de teres uma praia só para ti, se compras uma excursão numa agência? Como é que monumentos mundialmente famosos estão vazios, se as bilheteiras têm por vezes meses de espera? Se determinado destino aparece constantemente referido nas redes sociais, será porque é bom ou porque os utilizadores sofrem do síndrome FOMO (fear of missing out) e correm todos para lá? Faz uma boa  pesquisa, vais encontrar muitas imagens realistas.

Não fiques desapontado com coisas sem importância

O céu estava nublado, choveu quando imaginavas uma espreguiçadeira ao sol, a comida era má, o taxista cobrou-te o dobro, a internet é lenta e o museu de arte está cheio de crianças aborrecidas porque queriam ir à Disneyland, são tudo coisas que acontecem. Não são o fim do Mundo e não deveriam estragar a viagem de ninguém, porém, por causa da imagem que já existe na nossa cabeça, ficamos aborrecidos.

Lembra-te que viajar não é algo que a maioria das pessoas pode fazer. Tu tens sorte e trabalhaste muito para usufruir da maravilhosa aventura que é descobrir um lugar novo.

Conseguiste chegar! Aproveita!

inspiraçao para viagens

Não precisas de gostar de tudo o que os outros gostam

Toda a gente adorou a sua viagem à India, e tu não consegues perceber porquê. O que seria do verde, se todos gostassem do amarelo? Não precisas de te sentir culpado por não gostares de um lugar, e não te sintas obrigado a dizer que gostaste, verás como vais gerar empatia de muita gente e encontrar quem se identifique contigo.

Espera multidões em destinos turísticos populares

Durante o Verão e férias escolares, não há volta a dar ao assunto. Tal como tu, outras pessoas também planeiam viajar. E mesmo fora da época alta, se o local é famoso não vai ser a neve que vai afastar os turistas.

Não desanimes! Importante é ir. O Mundo está cheio de pessoas em todo o lado, e se estás a ler um artigo que diz “Os lugares menos visitados na Ásia”, podes imaginar o que vai acontecer a seguir.

viajar inspirdo e sem desapontamento

Aceita e respeita a cultura

Parece óbvio não é? Mas não são poucos os casos onde vês turistas a desrespeitar templos, natureza ou a reclamar das regras. A população local certamente deseja que a sua vida seja o menos afetada pelo turismo, faz o que puderes para aceitar os costumes.

Mesmo o atendimento ao cliente poderá não ser como desejas. Podes ter que esperar o dobro ou o triplo do tempo, e não vão reagir à tua impaciência.

Tu é que tens de te adaptar.

Assume que as coisas funcionam de forma diferente da tua casa

Casas de banho, água potável, segurança alimentar, trânsito ou moeda, são coisas que provavelmente são diferentes do que estás acostumado. É bom ter uma compreensão do que é aceitável ou inaceitável para ti antes de ires, para não ficares admirado com a configuração do WC, ultrapassagens pela direita ou ver a alguém fazer a tua sandes sem luvas.

São aspetos da cultura local, que talvez preferisses não experienciar mas são, sem dúvida, uma parte importante da aventura de estar num lugar que não existe em casa.

viajar inspirdo e sem desapontamento

Conhece bem a tua apólice de Seguro de Viagens

Se fizeres um corte no pé e ficar infetado, fizeres festas no animal errado, caíres de mota ou perderes a carteira, sabes se tens o seguro certo?

Se diminuíres o risco, vais perceber que as férias podem ter percalços, mas que esses serão facilmente resolvidos, sem ficares falido ou de cama por uns tempos.

Contacta a IATI para saberes qual o seguro que melhor se adapta à tua viagem.

Bons Passeios!

 

Autores: Onde andam os Duarte?

Conteúdo Relacionado