O IATA Travel Pass está quase a chegar. Após um longo período em que, devido à pandemia da covid-19, não pudemos viajar e muitos países optaram por fechar as fronteiras para evitar o contágio, parece que estamos a começar a ver a luz ao fim do túnel graças ao início, a nível mundial, do processo de vacinação.

Embora não aconteça tão rapidamente como todos gostaríamos e não possamos voltar a viajar normalmente de um dia para o outro, a vacinação serão um pré-requisito para viajar num futuro próximo. Para facilitar e acelerar o regresso à viagem normal, a IATA (International Air Transport Association), que reúne cerca de 300 companhias aéreas em todo o mundo, apresentou uma solução global: a aplicação IATA Travel Pass.

IATA Travel Pass, o que é?

O IATA Travel Pass é uma proposta da IATA para a criação de uma espécie de passaporte de saúde digital. Nas palavras de Nick Careen, vice-presidente de uma das principais secções da IATA:

“O nosso objectivo é dar a todos os governos a confiança para reabrir as fronteiras aos viajantes com base em testes verificados e dados de vacinação”.

Aplicação viagem passaporte saúde digital

Assim, a ideia principal é que o IATA Travel Pass seja uma aplicação disponível para todos os telemóveis na qual o viajante pode armazenar de forma padronizada todos os testes covid-19 que são feitos (PCR, testes rápidos, etc). E, quando chegar a altura, o certificado que prova que tomou uma das vacinas contra o coronavírus.

A IATA reúne quase 300 das maiores companhias aéreas do mundo e a grande maioria já confirmou que, uma vez disponível a aplicação IATA Travel Pass, será um pré-requisito para viajar em voos internacionais.

A principal intenção do IATA Travel Pass é minimizar o risco de importação do vírus de um território para outro. Ao criar uma base de dados global na qual o viajante pode facilmente demonstrar que cumpre os requisitos estipulados para viajar para um determinado país. Neste sentido, a aplicação, para além de funcionar como base de dados dos documentos de saúde do viajante, também ajudará o viajante a conhecer os requisitos de entrada impostos pelos diferentes governos.

Por exemplo, se estiveres interessado em viajar para o Canadá, podes usar a aplicação IATA Travel Pass para descobrir quais são os requisitos para entrar no país. Caso o país peça um PCR e a vacina, basta teres a aplicação instalada no teu telemóvel para provares que tens ambos. Desta forma, está facilitada ao viajante tanto a recolha de informação oficial necessária como a apresentação de documentos. Uma vez que não será necessário transportar qualquer papel, evita-se assim ainda mais contacto e um possível contágio.

Por fim, outra função útil do IATA Travel Pass será a possibilidade de encontrar rapidamente um laboratório ou centro médico onde poderás obter os testes necessários para um determinado destino. A aplicação também te dará a opção de encontrar laboratórios no estrangeiro se precisares de fazer um determinado teste para regressar a casa ou no caso de te mudares de um país para outro.

Iata Travel Pass App

Quando estará disponível a aplicação IATA Travel Pass?

É previsto que o IATA Travel Pass esteja disponível para utilização até ao final de Março de 2021 em dispositivos iOS e alguns meses mais tarde em dispositivos Android. Esta previsão foi feita por Alan Murray Hayden, Chefe de Aeroportos, Passageiros e Produtos de Segurança da IATA.

A aplicação será completamente gratuita para os viajantes, enquanto que as companhias aéreas terão de pagar uma pequena taxa de utilização por cada passageiro.

Como funciona a aplicação

O objectivo do IATA Travel Pass é a implementação de um passaporte de saúde digital. Assim, os dados de testes e vacinas estarão agrupados num só local, para que as companhias aéreas, autoridades e laboratórios possam ligar e validar as informações necessárias para viajar em segurança.

Assim que o IATA Travel Pass estiver disponível, de acordo com fontes da IATA, o procedimento será muito simples. Basta fazer o download da aplicação, instalar, tirar uma selfie com o teu telefone e digitalizar o chip incluído no passaporte tradicional.

Através de uma tecnologia apelidada de IATA One ID, pretende-se criar uma identidade digital que permita ao viajante andar pelo mundo utilizando apenas a aplicação e sem necessidade de transportar documentação física. Nas palavras de Hayden:

“Um dos desafios que temos é o tempo que os agentes levam para verificar realmente os testes, […] bem como a proliferação de testes falsos”.

Graças ao IATA Travel Pass, será o próprio laboratório a acrescentar ao nosso passaporte digital a confirmação dos testes ou vacinas. Este procedimento, para além de acelerar o processo, porá termo ao problema dos testes falsos que têm sido noticiados nos últimos meses.

Além disso, dado que existem viajantes que não têm smartphones, a IATA está a trabalhar numa solução física paralela que também reúne este tipo de informação.

Como funciona aplicação Iata Travel Pass

O Travel Pass da IATA baseia-se em 4 pilares de código aberto que se ligam uns aos outros para facilitar a troca de informação de forma segura:

  • Registo global de requisitos de viagem: a partir daí, o viajante pode encontrar rapidamente a informação oficial e exacta sobre os requisitos de viagem para um determinado destino.
  • Registo Global de Centros e Laboratórios de Vacinação: Esta secção é onde os viajantes podem encontrar laboratórios e centros médicos autorizados para realizar os testes necessários para voar até ao seu próximo destino.
  • Aplicação laboratorial: concebida para permitir aos laboratórios e centros autorizados o envio de testes e certificados de vacinação para o passaporte sanitário digital do viajante.
  • Viagens sem contacto: Com esta secção, o viajante pode partilhar com companhias aéreas e autoridades de diferentes países os seus testes covid e vacinas verificados por um centro autorizado. Também permite ao viajante gerir outros documentos de viagem através do IATA Travel Pass, tornando a viagem mais confortável ao gerir tudo a partir de um único local.

IATA Travel Pass e Privacidade

Dado que o IATA Travel Pass utiliza informações pessoais do viajante, tais como os seus dados e registos médicos relacionados com o Coronavirus, a IATA esclareceu rapidamente o funcionamento e a segurança da aplicação.

A aplicação utiliza a tecnologia blockchain (tal como as criptomoedas), pelo que a informação não é armazenada em qualquer lugar e é sempre mantida encriptada. Apenas o utilizador controla a informação que partilha com as companhias aéreas e autoridades, mantendo os mais elevados padrões de segurança.

IATA e IATI, requisitos essenciais para uma viagem segura

Parece óbvio que o IATA Travel Pass será, a partir de agora, um requisito indispensável para qualquer viagem. Da mesma forma, tal como tem sido recomendado por diferentes governos, o seguro de viagem é agora mais necessário do que nunca para viajar.

Escolhe um óptimo seguro de viagem com cobertura covid-19, que, para além da cobertura clássica, te protege em todos os assuntos relacionados com o coronavírus.

Todas as apólices de seguro de viagem da IATI contam com uma grande cobertura face à covid-19 que assegura garantias para todas as tuas viagens, com até 500.000 euros de cobertura médica. Para além da clássica assistência médica ou protecção contra roubo, problemas com a bagagem, voos ou hotéis, com a IATI estarás sempre protegido. Quer necessites de assistência para a covid-19 ou se for necessário quarentena, confinamento ou, entre outras coisas, um teste PCR durante a tua viagem.

Não esperes mais, obtém já o teu seguro de viagem IATI e desfruta das tuas viagens tranquilamente!

 

Artigo traduzido por Filipe Balseiro